Obrigado pela visita...

Poesia 2407 – Invisível e silenciosamente


 
Olho.
Que lindo o que vejo:
Invisível.

Escuto.
Que maravilha o que escuto:
Silêncio.

Mas te sinto...

Sinto como cheiro de flores
Sinto como arrepio de pelos
Sinto como calor que incendeia.

Venha!
E invada-me o coração.

Quem sabe,
Um dia
Posso chegar aí
De repente
E te invadir também.

Invisível
E silenciosamente...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário