Obrigado pela visita...

Poesia 2406 – À janela


 
À janela.
Vem a sexta-feira
Vem a Primavera
Vem o fim do mundo.

À janela.
Vem o passado e me atropela
Vêm mulheres e me desprezam
Vem o futuro e me esquece.

À janela.
Tudo chega:
Planos,
Sonhos,
Vida.
Sete palmos de terra abaixo.

Esqueceram-me à janela...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário