Obrigado pela visita...

Poesia 2281 – O palhaço voltou

O palhaço voltou aos meus sonhos
Seus olhos me assustam
Vermelhos
Cor de sangue
Do sangue que me escorre da boca...

Sua gargalhada é horrível
Parece uma bruxa
Deve ser uma bruxa
O palhaço deve ser uma bruxa
E me visita em sonhos...

Tenho medo.
Depois de tanto tempo
Ainda temo o palhaço
A bruxa
Todos...

Ainda bem que tenho muita insônia...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário