Obrigado pela visita...

Poesia 2299 – Erro de fins


Quero errar!
Anseio por isso
E sei que o erro me espera...

Pequenos erros?
Não!
Sou capaz de grandes feitos
Tempestades
Terremotos
Por que me alegraria com pequenos erros?

Quero criar crateras com minhas palavras
Quero derrubar muros com minhas gargalhadas
Quero dissipar a neblina com meu olhar...

Mas, quero grande!
Se é para errar
Que seja um enorme erro!
Um erro de fins...

Autor: Jorge Leite de Siqueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário