Obrigado pela visita...

Poesia 2234 – O cansaço


Estou cansado.
Na verdade, vivo cansado.
É uma busca constante
Que me dói músculos e carnes
Que dilacera os poucos neurônios que me restam
Que massacra os poucos pensamentos positivos que ainda tenho.
Estou cansado.
Tento andar, seguir trilhas.
Não consigo.
O cansaço me joga ao chão
Me faz fazer planos de recomeços
Que sempre recomeçam
E nunca passam de planos.
Meus planos são ótimos.
Planos esotéricos de encontros espirituais
Planos metafóricos de amar e mar
Planos ilusórios de paz, amor, metades.
Estou cansado.
Até dos planos estou cansado.
Vivo zanzando pela vida
Nunca chego a lugar nenhum
Nem aprendo os sotaques e tudo acaba.
Estou cansado.
Sonhos. Sonhos. Sonhos.
Meus planos são sonhos
E vice-versa.
Estou cansado.
De sonhar também...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário