Obrigado pela visita...

Poesia 135 – Tatuagem e sangue


A dor
Cresce quando sinto a picada
O sangue aparece
Mistura de cores
Tintas que invadem...

O desenho
Que se forma conforme os planos
Que não contavam com o vermelho
Daquele sangue que cai
Misturando
Pontos e cores...

O álcool
Para suavizar a dor
Das diversas agulhas que invadem
Meu braço
Que nem é tão forte assim
Para agüentar tanta potência...

A criança
Vendo o resultado
Enxugando as lágrimas
De dor e alegria
Um marco
Na história da vida
A fita que foi cortada
Não ser mais igual a tantos...

Ser diferente...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário