Obrigado pela visita...

Poesia 99 – Chave


Estou procurando a chave
Da minha vida,
Do meu coração,
Do meu espírito...

Esqueci onde coloquei...

Será que alguém levou embora
E não quer mais me devolver?
Ou será que a quebrei
Como uma proteção, para não abrir mais nenhuma porta?

Não deixarei ninguém mais sair do coração.
Mas, também não deixarei entrar...
São os inconvenientes de uma vida simples
Como a de tantas pessoas:
Uma carcaça protetora,
E por trás, espuma, pronta para se dissipar ao vento,
Ou a um pequeno toque...

Todos os dias é assim,
Pessoas gritando para sair,
E tantas outras pedindo para entrar
Em meu coração...

E como proteção
Eu digo não...
De vez em quando eu deixo quem está lá dentro
Sair pra dar uma volta
Mas logo em seguida ela volta...

Da mesma forma,
Quem está fora dá um pulinho lá dentro
E tem surpresas desagradáveis
E saem, rapidamente, e nunca mais voltam...

É a minha vida.
Um coração feito de ferro,
Mas se você conseguir entrar
Não vai se decepcionar...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário