Obrigado pela visita...

Poesia 86 – Praia


Meus passos na areia
Sozinho
Não é mais a mesma coisa...

Sua ausência
Desta vez, definitiva,
Me faz falta,
Muita falta...

Meus olhos,
Molhados pelas lágrimas,
Não conseguem ver beleza no pôr-do-sol...

As gaivotas cantam
Sons que parecem avisar alguma coisa
Mas que não tem mais sentido,
Sem você ao meu lado...

Meus pés não sentem o frio da água gelada
Um frio que sobe a espinha
Mas, menor do que o frio
Que sinto com o seu abandono...

Meus pés mudam a direção
Eu nem percebo.
A água sobe,
Já atinge a cintura...

O sal das ondas que batem em meu rosto
Se mistura com o sal de minhas lágrimas.
Eu nem percebo o gosto na boca
Enquanto a água enche meus pulmões...

Estou boiando como um galho de árvore
Algo imprestável, um resto,
Carne podre no oceano...

E nem escutei seus gritos,
Quando vinhas correndo.
Não percebi as gaivotas avisando sua chegada
Nem vi suas lágrimas de arrependimento...

Não pude te consolar mais uma vez
Com a cabeça em meu ombro
Enquanto minhas mãos acariciavam seus cabelos...

Não percebi que mais uma vez
Eu me precipitei nas minhas decisões...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário