Obrigado pela visita...

Poesia 65 - Quiança


Te dolo, quiança,
Você faz minha alegria,
Seu sorriso, seu jeito infantil,
A vozinha que enche os ouvidos
Um som puro e belo
Voz de anjo...

Te dolo, quiança,
Com essa camiseta branca
Contornando seus seios perfeitos
Mostrando toda sua juventude
Aflorando pra vida...

Te dolo, quiança,
Com essa saia plissada
Verdadeira colegial
Que quando passa por mim
Arrepia os pelos e os pensamentos acontecem...

Te dolo, quiança,
Quando me derrubas na cama
E sobre mim você vem
Já sem a camiseta
Já sem a saia...

Te dolo, quiança,
E neste momento
Percebo o quanto cresceste,
E o quanto eu renovei
Com seus beijos,sua presença,
Seu jeito malicioso de ser...

Meu anjo perturbador,
Perfeito...
Vindo não sei de onde
Mas que preenche meus dias
Com sua alegria
E sua espontaneidade...

Te dolo, quiança...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário