Obrigado pela visita...

Poesia 38 - Você foi


Você foi o maior dos meus casos, de todos os abraços, o que eu nunca esqueci,
Você foi dos amores que eu tive, o mais complicado e o mais simples pra mim,
Você foi o maior dos meus erros, a mais estranha história que alguém já escreveu,
E é por essas e outras que a minha saudade faz lembrar, de tudo outra vez...

Desculpa ser radical
Quando falo de você,
Mas você me conquistou
Na melhor fase da vida,
Quando tudo era novidade...

A simplicidade de duas crianças que se amavam,
Disso ninguém pode duvidar
Descobriram-se, como amantes e como pessoas...
Homem e mulher
Troca entre seres humanos
É muito complicado...
Altos e baixos
Os tropeços da vida
União é difícil
E conseguimos isso durante bastante tempo...

Aprendi muito contigo
E sei que ensinei,
Como crianças, engatinhamos
Tornamo-nos adultos.
Como adultos perdemos os sonhos
E quando perdemos os sonhos
Tudo se torna estranho,
De amigos a inimigos,
De unidos a distantes
Em uma questão de segundos...

Você foi, a mentira sincera, brincadeira mais séria que me aconteceu,
Você foi o caso mais antigo, o amor mais amigo que me apareceu,
Das lembranças que eu trago na vida, você é a saudade que eu gosto de ter,
Só assim sinto você bem perto de mim, outra vez...

Sei que te amei,
Mas só percebi quando eu te perdi.
Aprendi que tudo tem seu tempo
O tempo de amar,
O tempo de esquecer...

Algumas vezes eu volto no tempo
Bato asas, vôo, mas pouso logo depois.
Coloco os pés no chão
Percebo que tudo tem seu tempo
Determinado por Deus,
E nós tivemos o nosso...

Você foi toda a felicidade, você foi a maldade que só me fez bem,
Você foi, o melhor dos meus planos, e o maior dos enganos que eu pude fazer,
Das lembranças que eu trago na vida, você é a saudade que eu gosto de ter,
Só assim sinto você bem perto de mim, outra vez...

Foi, passado; um verbo forte, estremecedor,
Como se quisesse dizer: nunca mais...
Eu assumi esse verbo,
Assumi que é passado
Mas, se você me fez feliz
Tenho que agradecer...

Como eu te prometi um dia,
Incondicionalmente, sempre te amarei,
Da minha forma, do jeito que quero,
Só não posso afirmar que te quero mais ao meu lado
Pois sei que o passado nunca mais retorna
E o caminho está sem portas,
O caminho está demarcado,
Um caminho novo nos espera...

Um passo de cada vez, é claro,
Sem querer levar muito peso nas costas
Mas, temos que procurar realizar os nossos sonhos.
O que eu sonhei pra mim, não pra nós,
O que você sonhou pra você, não pra nós...

E só assim, cada um realizando o seu sonho,
Poderemos ser felizes...
Ser felizes nos detalhes...

Detalhes tão pequenos de nós dois, são coisas muito grandes pra esquecer...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário