Obrigado pela visita...

Poesia 27 - Piercing


Quando nos vimos pela primeira vez
A sua inocência
Contrastava com sua malícia...

Piercing na língua
Sensual
Que pedi para morder
Mas você não deixou...

Atrás do balcão
Sem testemunhas
E você não deixou...

Era uma inocência
Maliciosamente inocente...

A perfeição da idade
Os lábios
Os seios...
As pernas e o rosto
Tudo belo e perfeito
E sem dono...

E de intruso o piercing
A dor fingida
A vontade suprimida
O beijo negado...

Até quando...?

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário