Obrigado pela visita...

Poesia 2700 - Futuro do presente

quem lerá estas linhas
amanhã
no futuro do presente?

quem lerá?

quem pensará, ao menos,
quando me ler, aqui,
em que eu pensava?

eu pensava.
pensava em tanta coisa
e em nada
pois tinha um turbilhão de coisas dentro de minha cabeça
que, unidas,
tornavam-se insônia
solidão
tristeza...

futuro do presente.
quem lerá
e pensará
que um dia fui tudo
e nada?


porque ser nada também é ser tudo...

jorge leite de siqueira


Nenhum comentário:

Postar um comentário