Obrigado pela visita...

Poesia 2689 - Esquinas

esquinas
que se repetem.
tudo estranho
- excesso de uísque?
e não encontro o caminho de casa...

tenho casa?
quem sou eu?
o que sou eu?

canso.
deito-me.
me encolho em um cantinho
- esquina?
perto de outra esquina.

e longe de tantas esquinas...

fecho os olhos.
apago.

acordo no outro dia
- quando me expulsam.

estou melhor
só a cabeça doi
- um pouco.

as mãos tremem...

outro uísque resolve.
vou ao bar
na esquina

do outro lado da rua...

jorge leite de siqueira


Nenhum comentário:

Postar um comentário