Obrigado pela visita...

Poesia 2593 - Mancha escarlate

O vinho entornou
Foi ao solo
Mas antes tintou a toalha branca.
Escarlate
Assim é a mancha.
Nunca se apagará.
Manchas não são remendos.

Jogue-se ao lixo!
Dirão.
Ignore!
Dirão.

Manchas escarlates são eternas...
 

JORGE LEITE DE SIQUEIRA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário