Obrigado pela visita...

Poesia 2582 - Vontade de viver

Hoje acordei vivo
Mas
E se eu não acordasse?
Quem me encontraria?

Como um cão
Vivo
Comendo migalhas
Implorando um afago na cabeça
Obediente
E quase feliz.

Não que eu seja feliz
Mas
Como ganhar um afago rosnando?

Vivo
Para morrer
Mas
Morro de vontade de viver...
 
JORGE LEITE DE SIQUEIRA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário