Obrigado pela visita...

Poesia 2503 - Estações

embriagado
trago o cigarro
forte
até pausar de respirar
espero
solto a fumaça no ar
tusso
cuspo.

embriagado
posso.

embriago-me
em viver
em te ver.

no bar
sozinho
copo na mão
tudo girando
ela passa tão displicente...

“...quer ser colhida mesmo fora da estação...”
 
JORGE LEITE DE SIQUEIRA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário