Obrigado pela visita...

Poesia 2432 - Fio de p... (18+)

(Se és menor de 18 anos no corpo ou no cérebro, não leia)



A língua
nela
na cabeça
me alucina
mexe com meus nervos
enlouquece meus neurônios
carentes
sem sangue
todo com ele
o falo
que a deusa devora.

Engole
engasga
escapa.
Ilesa
quer mais
e tem.
Como um sorvete
sou devorado
alucino
e estouro
em jatos potentes
que batem em dentes
e língua.

Seus olhos brilham.
Ela venceu!
Seu prêmio
escorre
pelo canto esquerdo da boca.

Um fio de porra...
 
JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário