Obrigado pela visita...

Poesia 2394 – Ainda à sua espera


 
Sou ridículo.
Você nunca mais virá
E te espero.

Ou sou apaixonado?

O que devo fazer?
Devo virar hippie?
Enlouquecer de “doce”?
Virar andarilho?
Acreditar em Deus?

Lavagem cerebral...

Sou obrigado a ser outros
E isso me incomoda.

Nada nunca chega.
Nada nunca acontece.
Nada nunca.
Nada sempre.

A solução deve estar na cachaça...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário