Obrigado pela visita...

Poesia 2387 – Palavras soltas


 
Jogo
Palavras ao vento
Que se prendem
Aqui
No papel.

Jogo
Sem ordem
Mas se juntam
E formam frases
Que repetem o passado
Meu
E de todos.

Tudo já foi dito.
Tudo já foi sentido.

Palavras.
Simples palavras.
Meu vocabulário limitadíssimo.

Só faço repetições.
Um
Dois
Três.

E o vento vira furacão
Pensamentos viram depressão
E perco o sono.
Mais uma vez...


JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário