Obrigado pela visita...

Poesia 2321 – Fragmentos do frio



1)

O frio voltou.
Na Primavera
Depois do Inverno
Estranho
Mas voltou.
Ar condicionado
Natural...

2)

Sobre o frio
Perguntam-me:
- Você não veste blusa?
- Não sente frio?

Eu?
Que graça tem?
Esperei tanto o frio
Que quero senti-lo
Intensamente
Até a última respiração...

Que o sol volte,
Mas,
Aos poucos,
E sem intensidade...

3)

Que fome!
Que cheiro de bolo!
Ainda são onze e meia...

Maldade ter essa padaria aqui ao lado...

4)

Corpo humano é um bicho estranho.
Comer. Cagar.
Banheiro é um bicho mais estranho ainda.
Banheiro de firma é pior:
Barulhos estranhos ao lado
Odores estranhos ao redor
Sensações arriscadas ao tato...

Muito estranho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário