Obrigado pela visita...

Poesia 2240 – Garranchos invisíveis

No fim
Enfim
Quando leio em folhas
O que acabo de escrever
Percebo que estou cego...

Só vejo garranchos...

Cego?
De olhos fechados
Não vejo nada.
Nem as folhas em branco
Onde escrevi
Todos os meus segredos
Com tinta invisível...

As folhas
Continuam virgens
E não sou mais cego...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário