Obrigado pela visita...

Poesia 2231 – Louco, andarilho


Eu sou louco.
Eu penso na paz
No amor
Em coisas boas.
Eu sou louco.
Ainda acho possível vivermos em harmonia
Sem fingimento
Sem enganações...

Eu sou um louco.
Ninguém mais pensa assim...

Por isso quero a solidão
Quero ser ermitão
Quero ser andarilho...

Todos os andarilhos são loucos e gênios...

Eu sou louco.
Gênio?
Só quando tiver
Coragem
E acreditar mais em mim...

Sou um louco.
Andarilho?
Ainda não...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário