Obrigado pela visita...

Poesia 2132 – Juízo final


Hoje está igual a ontem.
Anteontem também.
Amanhã?
Com certeza será a mesma merda de hoje...

Errei.
Errei feio.
Nada mudou.
Nada.
Estou perdido...

Juízo final.
Que venha o juízo final.
Amanhã virá, dirão.
Amanhã.
E nunca chega
E nunca chegará...

Quero ser feliz hoje!
Que venha o juízo final.
Pelo menos para mim...



(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário