Obrigado pela visita...

Poesia 2126 – Há uma cobra


Há uma cobra!
E está no banheiro!
Corri atrás dela
Procurei
Não achei...

Onde ela se meteu?
Atrás do vaso?
Atrás da pia?
Desceu pelo ralo?

Há uma cobra!
Deve ter saído para a cozinha...

Procuro debaixo da mesa
Procuro debaixo das cadeiras
Procuro debaixo do lixo espalhado...

Há uma cobra!
Foi para a sala?
Foi para o quarto?
Procuro.
Jogo as coisas pelo chão
Levanto móveis
Espalho os livros...

Nada!
Onde ela foi parar?
Onde ela se camuflou?
Eu sento e a espero aparecer...

Há uma cobra.
Juro!
Eu não estou louco...


(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário