Obrigado pela visita...

Poesia 15 - Final de ano


Chegou a vez de saber o que você fez no ano
Todo final de ano é assim...

Vamos lá, diz aí o que aprontou?
Você perdeu a virgindade?
Roubou maçã na mercearia?
Comeu o que não devia...?
Falou palavrão?
Brigou na rua?
Beijou a namorada do melhor amigo?

É pecado!
E o que é o pecado a não ser algo a ser cometido?
Por quê?
Para que existiria o perdão, então?

Todos temos o bem e o mal dentro de si
E a diferença é quando você pensa
Pois você tem o livre-arbítrio e vai escolher sozinho
O que quiser, se quer amar ou odiar...

Se escolher o bem, terá resultados semelhantes
Da mesma forma com o mal...

E isso é que é bom na vida
A liberdade de escolher
Tudo na vida é você quem escolhe
Inclusive fazer o bem ou o mal...

E se você não está escolhendo
Se estão escolhendo pra você
Chegou na hora, no dia, no mês, no ano,
De quebrar suas algemas
E passar a escolher...

E quando chegar o final do próximo ano
Quando for fazer sua contabilidade
Quando for conferir ativo e passivo
Que tenha sobrado em seu caixa
Mais alegria e felicidades...

E se for muita, a sobra,
Distribua... Doe...
Alegria e felicidade é algo que quando mais se doa
Mais cresce em nossas mãos...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário