Obrigado pela visita...

Poesia 04 - Um coração enorme


Meu coração
É o maior do mundo
Pois cabe tanta gente...

É um entra e sai constante
Que não agüento mais...

Dentro de meu coração tem um sistema
Que machuca quem por ali passa.
Como um corredor polonês
Com socos e chutes.
Como um ringue de boxe...

Quem me dera ter um coração pequenino
Onde só coubesse uma pessoa,
Que ali ficasse,
Quietinha
Sentadinha,
Dona de tudo,
Ou de nada que ali tivesse...

De que adianta um coração enorme
Se ele é feito de gelo?

O meu coração é uma pedra
Sem lapidação.
Talvez seja um diamante sem dono.
Ou uma rocha pré-histórica
Que ninguém ousa explorar...

Meu coração está condenado
A ser extinto por falta de uso...

Preciso aprender a usá-lo
Tenho que aprender a doá-lo
Eu quero aprender a amar...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário