Obrigado pela visita...

Poesia 2794 - Poema para minha morte IV

sei
que falarão de mim:
eu fui isso
eu fui aquilo
eu fiz isso
eu fiz aquilo.
eu errei aqui e acertei ali.
ou acertei aqui e errei ali.
verão minha imagem em fotografias
- é a cara do netinho!!! –
e se lembrarão
de uma sombra
que se apaga
aos poucos.
eu sei.
tudo isso eu sei.
mas, e agora?
quem sou eu pra você?
quem sou eu pra mim?
para que falem de mim
antes
eu preciso ser.
certo ou errado?
isso ou aquilo?
não importam as perspectivas.

o fim é o mesmo...

Jorge de Siqueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário