Obrigado pela visita...

Poesia 2759 - Do eterno

o cérebro
ligado
abre meus olhos.

desligado
fechou os seus.

e agora
na hora do meu descanso
você vem
do eterno
e dilata minhas pupilas.

bebo comprimidos
e espero.
daqui a pouco apago
e me esqueço de tudo.

de tudo.

até do que nunca deveria esquecer...

Jorge de Siqueira



Nenhum comentário:

Postar um comentário