Obrigado pela visita...

Poesia 2709 - Beber da essência

são alguns minutos passados da meia noite.
desliguei o celular
acertei o despertador
liguei ventilador
apaguei as luzes
cobri-me
fechei os olhos
rezei
e esperei...

esperei
mas o sono não vem.

irritado
me levanto:
- não quero mais dormir!

dormir é perder tempo...

peguei caderno e caneta
peguei alguns livros de poesia
e me sentei na cama.

rabisco palavras ao acaso.

sem nexo.

lembrei-me da vida.
estou velho para pensar no futuro
então penso no passado.

eu sou casal
sempre fui casal
sempre serei casal.
minha mente é casal
mas estou uno.

todas minhas ex me visitam
em pensamentos.
chegam sorrindo
dizem belas palavras
beijam maravilhosamente bem
me deixam à vontade.

daí começam a quebrar coisas:
copos
pratos
quadros.

e constroem traumas...

eu sei que os erros foram meus
mas eu só vejo defeitos
defeitos e mais defeitos
mesmo olhando no espelho.

fiquei sozinho.

mas sou casal, caramba!
sou casal!
cadê a tampa da minha panela?
cadê a minha sapa?

está no braço de uma ex
no papo da outra ex
nas coxas da outra ex
no cabelo
na bunda
no sorriso
no tudo da ex
da outra ex
da outra outra ex...

e em mim?
o que elas veem em mim?
será que as visito em sonhos?
será que tiro seus sonos?
ou será que as traumatizei?

merda!
vidinha de merda!

como eu gostaria de ser uno
feliz comigo
me aceitar mais.

como eu gostaria de não pensar no futuro
nem no passado
somente no hoje
no agora.

melhor ainda:
como eu gostaria de esquecer tudo!
de renascer criança!
mente infantil.
nenhum pensamento...

mas não dá.

estou melhorando, eu sei,
estou melhorando.
já fui pior.
agora pelo menos eu discuto comigo
falo sobre essas coisas
esses traumas...

preciso ser uno.

não querer ninguém.
gostar de mim
viver comigo
me entender.

não vou mais olhar para o lado.
não vou mais pensar em ninguém.
não quero ninguém.

sem sexo
sem papo
sem passeios
sem companhia.

nada.
a não ser sozinho...

que venham as viagens!
os passeios!
as fotografias!
os céus e as luas...

que venha rápido!
quero curti-los sozinho agora...

vou!
vou conseguir!
sei que vou!

e meu coração sabe o que falo
para quem falo
e do que eu falo.

de tudo o que vivi
há pedaços em mim
e tirou pedaços de mim.

e me fizeram ser o que sou...

há uma boa essência!
eu sei que há!


vou beber dessa essência...

jorge leite de siqueira


Nenhum comentário:

Postar um comentário