Obrigado pela visita...

Poesia 2684 - Palavras anônimas

caneta na mão
devagar
as palavras vão surgindo
seguindo uma ordem caótica
sem rima nem nada
mas contagiantes.

invadem corações
colocam lágrimas em olhos
sangram línguas.

palavras
de todas as cores
preenchendo as páginas do caderno.

de todas as emoções...

alegres.
tristes.
deprimidas.


e anônimas...

jorge leite de siqueira


Nenhum comentário:

Postar um comentário