Obrigado pela visita...

Poesia 2546 - Ampulhetas

meia noite.
o menino
poderoso
criador dos céus e da terra
vira a ampulheta menor:
começa outro dia.

outro
iguais a tantos que já passaram
diferente do incalculável que virá.

daqui a pouco
vai virar a ampulheta maior:
anos.

cinquenta!
quantos ainda virão?

não escuto respostas...
 
JORGE LEITE DE SIQUEIRA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário