Obrigado pela visita...

Poesia 2497 - Doe-se

voe-se
acabe-se
doe-se
mesmo que doa
que destrua
que não construa
que nada
num nada
e morra
na praia.

eterno?
eterno enquanto dur(e)o...
 
JORGE LEITE DE SIQUEIRA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário