Obrigado pela visita...

Poesia 2471 - Daltônico

 
semáforo
parado.
espero alguém andar
buzinar
dar sinal:
todas as cores são iguais...

emprego
demissão:
não consegui
distinguir
fios
cabos de rede...

amor
péssimo:
não consigo
fazer
poesia...

todos os olhos são iguais...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário