Obrigado pela visita...

Poesia 2426 - O grilo




Achei-te!
Estavas aí
escondido
mas te achei.

Grilo, grilo!
Que bonito que és!
Róseo
diferente
no tamanho perfeito.

Grilo,
deixa-me te pegar entre os dedos
brincar um pouco contigo
pra lá
pra cá.

Grilo,
estás molhado!
O que foi?
Pegaste chuva?

Grilo,
que gosto terás?
Posso encostar-te em minha língua?
Salgado
ou doce?
Como sabê-lo se não prová-lo?

Doce!
Que delícia!
Na língua
você morre
comigo.

Ou vive.

- Amor, não é grilo! É grelo...

Ahhhhh...


JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário