Obrigado pela visita...

Poesia 2380 – Piscar de olhos


 
Vejo o tucano
Em seu vôo diferente
Equilibrando-se ao vento
Com a frente mais pesada
E mais brilhante.

Pisco os olhos...

Vejo águas
Que caem
Vem de mais de duzentos metros de altura
Dividindo-se em gotas
Reduzindo-se a vapor.

Pisco os olhos...

Vejo a estrada
Sinuosa
Que invade montanhas.

Pisco os olhos...

Num piscar de olhos
Gravo as imagens
Dentro de mim.
Capto o som
O movimento
Para sempre
Como uma fotografia
Ou um filme.

Num piscar de olhos
Gravo
No coração...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário