Obrigado pela visita...

Poesia 2328 - Cores de flores

A borboleta
Suga o néctar
Da cor da rosa
Da cor da margarida
Da cor.

A cor
Acorda
Borboletas não existem
Nem cores
Muito menos flores.

A corda
O jogo acabou
Ninguém mais quer cores
Nem flores
Nem borboletas.

Só cinzas
Cinza
De palavras cinzas
Sem cor.

Acorda, Jorge, acorda.
O sonho acabou se descolorindo...

AUTOR - JORGE LEITE DE SIQUEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário