Obrigado pela visita...

Poesia 2224 – Famoso


Ah, que bom não ser famoso:
Andar pelas ruas e ninguém notar
Falar e ninguém escutar
Erra e ninguém comentar...

Ah, que bom não ser conhecido:
Beijar mulheres feias e não sair no jornal
Engordar e não chamar a atenção
Estar de chinelos amarrados e ninguém perceber...

Ah, que bom não ser ninguém:
Não fugir
Não mentir
Não fingir...

Ah, que bom!
Não ser convidado para festas chatas
Não fazer festas chatas
Não saber que é chato...

Ah, que bom!
Que fique sempre assim...


(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário