Obrigado pela visita...

Poesia 2207 – Abril


Mês de crucificá-Lo novamente!
Coitado, todo ano é a mesma coisa:
Ensaios, montagens, fogos,
E alguém amarrado na cruz...

Choros se repetem
Esperanças se renovam na fé
E o dinheiro continua valorizado como dádiva...

Será que Jesus sabia que seria idolatrado assim?

Eu acredito no Homem.
Com barba ou não
Com ou sem cabelos grandes
E de olhos negros...

No mito, não!
Acredito na Sua igualdade a mim
Na Sua igualdade a todos nós...

E não tentem me crucificar...



(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário