Obrigado pela visita...

Poesia 2149 – Primeiro testamento


Deixo as casas que não tenho para os filhos,
Deixo os carros que não tive para as esposas,
Deixo o dinheiro que não juntarei para a família...

As fotos que tirei?
As bocas que beijei?
Os corpos que despi?
As lembranças que guardei?
Não deixo para ninguém
Levo para o céu comigo...

Os olhos que encarei?
As paisagens que olhei?
As emoções que vivi?
Não deixo para ninguém
Levo em meu coração...

Filhos?
Esposa?
Família?
Que cada um conquiste os seus sonhos.
Que eu sirva de exemplo...
(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário