Obrigado pela visita...

Poesia 139 – A moça do meu passado


Você, moça,
Nem sabe que já fez parte de meus sonhos...
Nem imagina o quanto eu era feliz
Ao seu lado...
Sem aparecer, apenas ali,
Insignificante e poderoso,
Bem pertinho...

O calor de sua pele,
Seu cheiro,
Seu hálito...
Tudo tão perto,
E tão longe ao mesmo tempo...

Era um covarde,
Ou éramos...?
A vontade,
O desejo,
Explicitamente dos olhos,
Nos atos,
E nas nossas palavras...

E sempre acabava ali,
Nas palavras,
Sempre acabava,
E acabou...

Até quando, moça,
Você estará longe?
Depois de tão perto,
Tão longe...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário