Obrigado pela visita...

Poesia 71 - Proibido


Correntes, prisão,
Te prende,
Me prende.
Proíbe os nossos encontros,
Limita nosso relacionamento,
Transforma tudo em anormal...

Nossos encontros, nossos beijos,
Os toques e retoques do amor
O proibido transformado em sonhos
E vontades que se atingem
E se desejam
Fora do convencional...

Seus olhos brilham mais
Quando estás comigo,
Seu sorriso é mais belo,
Suas palavras, amenas, doces.
Mas sei que não és assim,
No dia-a-dia de sua vida...

Quando tiras a roupa
Quando se despe pra mim,
Provoca fervor, calor, tesão,
E rompe barreiras,
Transformando o arroz e feijão
Em um jantar completo
Irracional,
Fora do normal...

Queria viver contigo, pra sempre,
Mas não seria tão bom,
Passaríamos para o outro lado.
Nos prenderíamos em correntes, prisões,
E alguém poderia querer realizar nossos desejos
De atingir o prazer do proibido
E realizar nossos sonhos...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário