Obrigado pela visita...

Poesia 59 - Sou feliz porque te amo



Estava solitário.
Senti a distância
Tua falta...
De repente senti que te amo
E isso é motivo de alegria...

Te espero!

Se vieres rápido será ótimo
Mas, se demorares,
Será bom,
Porque ainda virás...

E se não voltar?
O diabinho do pessimismo pergunta...

Como saberei se isso vai acontecer?
Nunca saberei...

Como nunca saberei
Continuarei te esperando
Nem que passem muitos anos...

De qualquer forma,
Esperarei,
Eternamente, até que eu vire pó,
Pois você pode me esquecer
Mas nunca me esquecerei de ti...

E, se eu te amo,
Esperarei por ti,
Com alegria...

Poderei namorar, me apaixonar, até,
Mas, amar?
Nunca mais...

Só amarei a você
Até que volte
Ou até que eu me transforme
Em pó...

(Autor: Jorge Leite de Siqueira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário