Obrigado pela visita...

Poesia 2666 - Grito constante

há um grito constante
em meu ouvido
um zum
que nunca para
nunca para
nunca para

pare!
zum maldito
grito maldito
que não me deixa dormir
que não me deixa sorrir
que não me deixa em paz.

pare!
por favor, pare!

eu não aguento mais...

jorge leite de siqueira


Nenhum comentário:

Postar um comentário