Obrigado pela visita...

Poesia 2353 - Onze anos depois

Hoje vi uma foto
sua
sorrindo
divertindo-se com alguém.

Não me lembro de algo assim entre nós.

Neste mês completaram-se onze anos que fui expulso.
A intenção era voltar,mas não voltei.
A tristeza veio
a tristeza foi.

O tempo passou
outros olhos me olharam
outras bocas molharam a minha

outras mãos me tocaram
outros corpos me esquentaram.

Ergui-me das cinzas
e conquistei a liberdade
que tanto teorizava.

Romances empregos,
mudanças.
Viagens e aventuras,
litros de cerveja consumidos desenfreadamente
- muitas vezes secretamente -
e aprendi a viver.

Aprendi o bem e o mal.

Trair é ruim
- aprendi a fazê-lo -
mas ser fiel é incrivelmente gostoso
quando se tem reciprocidade.

Derrotado?
Não sou.
Vitorioso?
Muito menos.
Sou aprendiz
uma criança celeste
desvendando a vida.

Aos cinquenta anos?
Aos vinte
aos setenta
sempre...

Agradecer-te-ei, sempre,
pela oportunidade em viver.
Primeiro ao seu lado
depois, bem longe.

E a vida?
A vida é uma caixinha de surpresas...

JORGE LEITE DE SIQUEIRA



Nenhum comentário:

Postar um comentário